ABRAÇÃO DE BOAS-VINDAS.



PODE ENTRAR. FIQUE Á VONTADE.

VOCÊ NO CANTO DA POESIA,

AO ENTRAR TRAZ ALEGRIA

AO SAIR DEIXA SAUDADE.

UM POUCO DE MIM



SOU PERNAMBUCANO NASCIDO EM GARANHUNS. CRIADO NO MATO, NA FAZENDA LAGOA DE BELAMENTE, DISTANTE 12 KM DO COLÉGIO DIOCESANO ONDE ESTUDEI O 1º CICLO. ANTES DISSO ESTUDAVA EM CASA NUMA ESCOLA RURAL FUNDADA POR MEU PAI, NO TEMPO DA PALMATÓRIA.
FOI UMA LINDA INFÂNCIA, CONVIVENDO COM UM POVO SIMPLES, HONESTO E TRABALHADOR.
APRENDI GOSTAR, ADMIRAR E SEGUIR ESSA GENTE BOA, HUMILDE, SINCERA, SOFREDORA, CHEIA DE SABEDORIA, DE RESPONSABILIDADE E DE ALMA FORROZEIRA, VERSOS BREJEIROS, DE BENDITOS E REISADOS, DE ABOIOS E TOADAS, DAS CONVERSAS SEMPRE AFINADAS E AS VIOLAS TAMBÉM.
DEPOIS DE HOMEM QUASE FEITO, FUI AOS POUCOS ME AFASTANDO, COMO TODOS OS RAPAZES DE CIDADES SEM INDÚSTRIAS, QUE SAEM A PROCURA DE MELHORES RUMOS. ESTIVE NA AERONÁUTICA, EM RECIFE, DOIS ANOS. EM 60 FUI TRABALHAR NA CIDADE DO RIO DE JANEIRO. MAS MEU PENSAMENTO VIVIA NO NORDESTE, NA COMPANHIA HIDRO ELÉTRICA DO SÃO FRANCISCO, CHESF. EM 64 CONSEGUI UMA VAGA E ENTREI NA
MÃE CHESF. NELA GANHEI E GOZEI A VIDA. FIZ O 2º CICLO EM RECIFE E FIZ 8 CURSOS TÉCNICOS POR CONTA DA EMPRESA. (E POR MINHA CONTA ME ESPECIALIZEI EM DANÇA-DE-RODA, RABO-DE-SAIA, NOITES VIRADAS, LUZ NEGRA, PÉ-DE-BALCÃO, CAMA REDONDA E OUTROS CURSINHOS IMPORTANTES. SÓ NÃO FIZ O DE CACHAÇA, PORQUE ESSE EU JÁ TRAZIA). EM 27 ANOS DE AGRADÁVEIS SERVIÇOS PRESTADOS NA MÃE CHESF, VASCULHEI O NORDESTE DE CABO A RABO. TENHO POR ESSA EMPRESA, UMA VERDADEIRA GRATIDÃO. PELO RIO SÃO FRANCISCO, TENHO UMA LINDA VENERAÇÃO. ELE ME PARECE UM SANTO. COSTUMO DIZER QUE ESSE RIO VALE MAIS QUE DEZ MILHÕES DE POLÍTICOS. SEMPRE TORCI FERVOROSAMENTE PELO PROJETO DE TRANSPOSIÇÃO DAS ÁGUAS DO SÃO FRANCISCO. PRINCIPALMENTE POR PENSAR QUE A FINALIDADE PRINCIPAL DO VELHO CHICO É SERVIR Á POPULAÇÃO NECESSITADA. E UM PROJETO DO TEMPO DE D. PEDRO II, NUNCA SAIU DO PAPEL POR CULPA DE POLÍTICOS SALAFRÁRIOS. MAIS DE 100 ANOS DE SOFRIMENTOS, HUMILHAÇÕES E ATRASOS DE UM POVO CHEIO DE DECÊNCIA, DE DIGNIDADE.
NO 'GOVERNO LULA' HOUVE O PONTA-PÉ INICIAL E ESPERO QUE A DILMA TRAGA MUITA FORÇA E BOA VONTADE NA EXECUÇÃO DA OBRA E QUE DEUS COM A SUA SABEDORIA E BONDADE, PROTEJA ESSE PROJETO E NÃO O DEIXE POR AÍ NO ROL DAS OBRAS INACABADAS. NA CHESF, ‘ARRUDIANDO’ O NORDESTE POR ESTES SERTÕES QUERIDOS E SOFRIDOS, EU TIVE A SORTE DE PLANTAR, REGAR E COLHER OS FRUTOS DOS BONS CONVÍVIOS COM ESSE POVO BOM E AMIGO, NASCIDO E CRIADO NO SERTÃO, ONDE FUI ENGROSSANDO AS VEIAS DA POESIA. E DE TÃO ENFEITIÇADO PELAS COISAS DO SERTÃO, DEPOIS DE APOSENTADO (1991) FORAM SURGINDO MILHARES DE VERSOS E EU FUI TENTANDO FALAR DAS BELEZAS NATURAIS DO SERTÃO E DOS SEUS GUERREIROS QUERIDOS E INJUSTIÇADOS.


LIVROS PUBLICADOS:

COISAS DO SERTÃO E ÔTAS COISA
SERTÃO DE RIBA A BAXO
PASSADO NA PENEIRA
SERTÃO DE ESPINHOS E FLORES
SERTÃO DE RISOS E DORES
SERTÃO: O BERÇO DA POESIA
MEU SERTÃO SECO DE AJUDA
GARANHUNS, TERRA DAS FLORES, DE AMOR, DE PAZ E FRIO
DIZENDO COMO TE AMO
COQUITEL DE POESIAS
VAQUEJADAS E PRESEPADAS.

QUERO REGISTRAR AQUI A MINHA GRATIDÃO A QUEM PROCURA UMA FORMA DE ME AJUDAR.

UM ABRAÇO DE AMIZADE, DE PAZ E DE POESIA.


ALDEMAR.













terça-feira, 5 de janeiro de 2010

DIZENDO COMO TE AMO.

DIZENDO COMO TE AMO.

DO LIVRO:
DIZENDO COMO TE AMO.


EU TE AMO EM MEUS CAMINHOS
ENTRE FLORES PERFUMADAS
AMO SEGUINDO AS ESTRADAS
ENTRE PEDRAS E ESPINHOS.
AMO OUVINDO OS PASSARINHOS
AO NASCER DE MAIS UM DIA
VENDO A MINHA POESIA
TRANSFORMADA EM CANÇÃO
FAZENDO A MINHA ORAÇÃO
AGRADECENDO A MARIA.

EU AMO OUVINDO O TROVÃO
ESTRONDANDO SOBRE AS TELHAS
VENDO A FORÇA DAS CENTELHAS
CORTANDO A ESCURIDÃO.
EU AMO ABRINDO O PORTÃO
PARA A DOR DO OPERÁRIO
CONSUMINDO SEU SALÁRIO
SEM VER UM PÃO SOBRE A MESA
AMO VENDO A SAFADEZA
DE GOVERNO SALAFRÁRIO.

EU AMO RESIGNADO
COM A FOME E COM A SEDE
COM TEU ROSTO NA PAREDE
NUM QUADRO DEPENDURADO.
COM UM VELHO ESFOMEADO
COBRINDO CALÇADAS FRIAS
AMO COM MIL FANTASIAS
NA MENTE DO TROVADOR
CRIANDO FRASES DE AMOR
PRA USAR NAS POESIAS.

EU AMO SOBRE OS ENTULHOS
NA CURVA DE MEUS CAMINHOS
ALEGRE COM OS GOLFINHOS
ORNAMENTANDO OS MERGULHOS.
AMO SOBRE OS PEDREGULHOS
ESCUTANDO O BACORAL
CHORANDO COM O PARDAL
NO GALHO DO ESPINHEIRO
SORRINDO COM O VAQUEIRO
NA PORTEIRA DO CURRAL.

EU AMO NO FLORESTAL
CHORANDO COM O CAMPÔNHO
QUE VIU DESTRUÍDO O SONHO
DO BEM DESTRUINDO O MAL.
EU AMO NO LITORAL
ADMIRANDO A BELEZA
DAS COISAS DA NATUREZA
QUE AMO COM TANTO GOSTO
EU AMO MOLHANDO O ROSTO
COM O SUOR DA POBREZA.

EU AMO OLHANDO O DESENHO
DO FUMACEIRO BAILANDO
COM O VENTO SE ABRAÇANDO
NO BOEIRO DO ENGENHO.
EU AMO OLHANDO O EMPENHO
DO PRETO DISCRIMINADO
COM O SALÁRIO CASTRADO
A NOITE LEVA SORRINDO
PARA O CASEBRE CAINDO
O SUOR DE HOMEM HONRADO.

EU AMO VENDO AS ABELHAS
BEIJANDO FLORES NOS CAMPOS
VENDO A LUZ DOS PIRILAMPOS
NO BAILADO DAS CENTELHAS.
AMO OUVINDO O SOM NAS TELHAS
DA CHUVA DE MADRUGADA
COM O BERRO DA BOIADA
COM A CAMPONESA RINDO
EU AMO ALEGRE SENTINDO
CHEIRO DE TERRA MOLHADA.

AMO AO NASCER DOS DIAS
NO MEU LINDO GARANHUNS
NA CONCEPÇÃO DE ALGUNS
RETALHOS DE POESIAS.
EU AMO NAS TARDES FRIAS
ADMIRANDO A GRANDEZA
DA NOSSA MÃE NATUREZA
TRAÇANDO AQUELA MISTURA
DE NEBLINA, DE TERNURA
DE FLOR, PERFUME E FRIEZA.

EU TE AMO NOITE E DIA
NO MEU GARANHUNS GELADO
QUANDO UM SAPO É PROCURADO
PARA AQUECER UMA JIA.
AMO VENDO A BRISA FRIA
COBRINDO AS COSTAS DA TERRA
E QUANDO A TARDE SE ENCERRA
VEM UM BLOQUINHO DE NEVE
PASSANDO A MÃOZINHA LEVE
NOS SEIOS VIRGENS DA SERRA.

AMO NAS TARDES GELADAS
DESPEDINDO-SE DO DIA
VENDO A MINHA BOEMIA
REMOENDO AS MADRUGADAS.
AMO EM NOITES PRATEADAS
QUANDO ACORDO PARA VÊLAS
AMO VENDO SETE ESTRELAS
NO CÉU FORMANDO UMA CRUZ
E COM AS FALAS DE JESUS
QUANDO CONSIGO ENTENDÊ-LAS.

AMO VENDO A MARGARIDA
SENTINDO O CHEIRO DAS ROSAS
OUVINDO FRASES DENGOSAS
NA HORA DA DESPEDIDA.
EU TE AMO EM MINHA VIDA
INDEPENDENTE DE CAMA
É AMOR CHEIO DE CHAMA
É AMOR ABSOLUTO
EU TE AMO QUANDO ESCUTO
VOCÊ DIZER QUE ME AMA.

EU TE AMO NA NOBREZA
DE UM LINDO PALACETE
AMO EM UM TAMBORETE
NUM BANHEIRO DA POBREZA.
NA FEIURA OU NA BELEZA
VOU SENTINDO A MARAVILHA
DE SEGUIR A SUA TRILHA
PARA ONDE VOCÊ FOR
AMO ATÉ FAZENDO AMOR
NUMA CASA SEM MOBÍLIA.

EU AMO VENDO O VAQUEIRO
TRAJANDO UM GIBÃO DE COURO
SEGUINDO O RASTRO DO TOURO
ABRAÇANDO O TABULEIRO.
AMO VENDO O JANGADEIRO
QUANDO O MAR É VIOLENTO
E COM O CONTENTAMENTO
DE UM NOIVO NA JANELA
ESCUTANDO O NOME DELA
QUE VEM NA BOCA DO VENTO.

EU AMO COM A SAUDADE
QUE O MEU PEITO CONSERVA
COM PUDOR E COM RESERVA
COM RESPEITO E LIBERDADE.
COM NOSSA CUMPLICIDADE
DO DADO E DO RECEBIDO
DE UM GRITINHO ATREVIDO
DO SORRIDO E DO CHORADO
DO SOLUÇO MAIS FUNGADO
PRA LIBERAR UM GEMIDO

EU AMO EM TODOS OS CANTOS
COMO AMO EM GARANHUNS
COM A GANÂNCIA DE ALGUNS
PRA DESESPERO DE TANTOS.
EU AMO COM OS ENCANTOS
QUE TÉM AS SETE COLINAS
COM A BRISA DAS CAMPINAS
ACARICIANDO A SERRA
FAZENDO AMOR COM A TERRA
ENTRE ÁGUAS CRISTALINAS.

EU AMO VENDO AS NEBLINAS
ACARICIANDO AS MATAS
E O BOJO DAS CASCATAS
BEBENDO AS ÁGUAS MAIS FINAS.
EU AMO VENDO AS CORTINAS
DE NEVE CAINDO À TOA
COM O CHARME DA GAROA
EM TEUS OUVIDOS CAINDO
PRA DIZER O QUANTO É LINDO
O AMOR DE UMA PESSOA.

EU AMO OLHANDO A BELEZA
DA FLOR DO MANDACARU
E O BERRO DO BOI ZEBU
DESPERTANDO A CAMPONESA.
AMO VENDO A NATUREZA
ENFEITANDO MEU SERTÃO
DANDO UM TIRO DE TROVÃO
QUE ESTREMECE A TAPERA
ONDE O SERTANEJO ESPERA
COM A ENXADA NA MÃO.

EU AMO ESCUTANDO O CANTO
DE UM ALEGRE BEM-TE-VI
AMO OUVINDO O COLIBRI
FURTANDO A COR DO SEU MANTO.
AMO SENTINDO O ENCANTO
DA CASCATA EM SINFONIA
AMO VENDO A SINTONIA
DA VIOLA EM SERENATA
COM A LUA COR-DE-PRATA
DERRAMANDO POESIA.

EU TE AMO VENDO AS CORES
DO ARCO-DA-ALIANÇA
E O VERDE DA ESPERANÇA
POUSANDO ALEGRE NAS FLORES.
EU AMO COM OS FULGORES
DA LUZ DO SOL QUE RAIOU
E SORRINDO ILUMINOU
OS OLHOS VERDES DE UM RAMO
NO FIM DAS CONTAS TE AMO
COMO NINGUÉM TE AMOU.

EU AMO OLHANDO A TRISTEZA
DE ALGUÉM NUMA PARTIDA
QUANDO A DOR DA DESPEDIDA
ESTREMECE A CHAMA ACESA.
EU AMO COM A PUREZA
DA SENHORA APARECIDA
AQUELA SANTA QUERIDA
PADROEIRA DO BRASIL
QUE A VOCÊ PERMITIU
SER DONA DA MINHA VIDA.

AMO COM O REDENTOR
DANDO FÉ AO COSMONALTA
AMO COM QUEM SENTE FALTA
DE UM VERDADEIRO AMOR.
AMO COM O BEIJA-FLOR
QUE TEM CORAÇÃO TAMBÉM
QUANDO NÃO ME SAIO BEM
DO CORAÇÃO NÃO RECLAMO
TE AMO COMO TE AMO
TE AMO COMO NINGUÉM.

QUERO SER TEU COMPANHEIRO
NO PRAZER OU NO DESGOSTO
SORRINDO ENXUGAR TEU ROSTO
MOLHANDO MEU TRAVESSEIRO.
FICO ALEGRE O DIA INTEIRO
FICO TRISTE E NÃO RECLAMO
CHORO SORRINDO, TE CHAMO
E VOU ESCREVER UM VERSO
GRANDE COMO O UNIVERSO
DIZENDO COMO TE AMO.

Um comentário:

  1. ESPLÊNDIDO POEMA MEU POETA LINDO DE MAIS PARABÉNS!!! CARLOS AIRES.

    Visite-me:
    http://www.youtube.com/results?search_query=poetacarlosaires&aq=f

    http://poetacarlosaires.blogspot.com/

    http://www.luizberto.com/coluna/proseando-na-sombra-do-juazeiro-carlos-aires

    Carlos Alberto Aires palco mp3
    Carlos Aires (Poeta) palco mp3
    Carlos Aires Poeta palco mp3

    http://radiofrutuosoonline.blogspot.com/

    http://recantodasletras.uol.com.br/autor_textos.php?id=34776

    Fiquei feliz em saber que conheceu meu irmão esse talvez tenha sido mais um passo para nos conhecermos pessoalmente,fraterno abraço, Carlos Aires

    ResponderExcluir