ABRAÇÃO DE BOAS-VINDAS.



PODE ENTRAR. FIQUE Á VONTADE.

VOCÊ NO CANTO DA POESIA,

AO ENTRAR TRAZ ALEGRIA

AO SAIR DEIXA SAUDADE.

UM POUCO DE MIM



SOU PERNAMBUCANO NASCIDO EM GARANHUNS. CRIADO NO MATO, NA FAZENDA LAGOA DE BELAMENTE, DISTANTE 12 KM DO COLÉGIO DIOCESANO ONDE ESTUDEI O 1º CICLO. ANTES DISSO ESTUDAVA EM CASA NUMA ESCOLA RURAL FUNDADA POR MEU PAI, NO TEMPO DA PALMATÓRIA.
FOI UMA LINDA INFÂNCIA, CONVIVENDO COM UM POVO SIMPLES, HONESTO E TRABALHADOR.
APRENDI GOSTAR, ADMIRAR E SEGUIR ESSA GENTE BOA, HUMILDE, SINCERA, SOFREDORA, CHEIA DE SABEDORIA, DE RESPONSABILIDADE E DE ALMA FORROZEIRA, VERSOS BREJEIROS, DE BENDITOS E REISADOS, DE ABOIOS E TOADAS, DAS CONVERSAS SEMPRE AFINADAS E AS VIOLAS TAMBÉM.
DEPOIS DE HOMEM QUASE FEITO, FUI AOS POUCOS ME AFASTANDO, COMO TODOS OS RAPAZES DE CIDADES SEM INDÚSTRIAS, QUE SAEM A PROCURA DE MELHORES RUMOS. ESTIVE NA AERONÁUTICA, EM RECIFE, DOIS ANOS. EM 60 FUI TRABALHAR NA CIDADE DO RIO DE JANEIRO. MAS MEU PENSAMENTO VIVIA NO NORDESTE, NA COMPANHIA HIDRO ELÉTRICA DO SÃO FRANCISCO, CHESF. EM 64 CONSEGUI UMA VAGA E ENTREI NA
MÃE CHESF. NELA GANHEI E GOZEI A VIDA. FIZ O 2º CICLO EM RECIFE E FIZ 8 CURSOS TÉCNICOS POR CONTA DA EMPRESA. (E POR MINHA CONTA ME ESPECIALIZEI EM DANÇA-DE-RODA, RABO-DE-SAIA, NOITES VIRADAS, LUZ NEGRA, PÉ-DE-BALCÃO, CAMA REDONDA E OUTROS CURSINHOS IMPORTANTES. SÓ NÃO FIZ O DE CACHAÇA, PORQUE ESSE EU JÁ TRAZIA). EM 27 ANOS DE AGRADÁVEIS SERVIÇOS PRESTADOS NA MÃE CHESF, VASCULHEI O NORDESTE DE CABO A RABO. TENHO POR ESSA EMPRESA, UMA VERDADEIRA GRATIDÃO. PELO RIO SÃO FRANCISCO, TENHO UMA LINDA VENERAÇÃO. ELE ME PARECE UM SANTO. COSTUMO DIZER QUE ESSE RIO VALE MAIS QUE DEZ MILHÕES DE POLÍTICOS. SEMPRE TORCI FERVOROSAMENTE PELO PROJETO DE TRANSPOSIÇÃO DAS ÁGUAS DO SÃO FRANCISCO. PRINCIPALMENTE POR PENSAR QUE A FINALIDADE PRINCIPAL DO VELHO CHICO É SERVIR Á POPULAÇÃO NECESSITADA. E UM PROJETO DO TEMPO DE D. PEDRO II, NUNCA SAIU DO PAPEL POR CULPA DE POLÍTICOS SALAFRÁRIOS. MAIS DE 100 ANOS DE SOFRIMENTOS, HUMILHAÇÕES E ATRASOS DE UM POVO CHEIO DE DECÊNCIA, DE DIGNIDADE.
NO 'GOVERNO LULA' HOUVE O PONTA-PÉ INICIAL E ESPERO QUE A DILMA TRAGA MUITA FORÇA E BOA VONTADE NA EXECUÇÃO DA OBRA E QUE DEUS COM A SUA SABEDORIA E BONDADE, PROTEJA ESSE PROJETO E NÃO O DEIXE POR AÍ NO ROL DAS OBRAS INACABADAS. NA CHESF, ‘ARRUDIANDO’ O NORDESTE POR ESTES SERTÕES QUERIDOS E SOFRIDOS, EU TIVE A SORTE DE PLANTAR, REGAR E COLHER OS FRUTOS DOS BONS CONVÍVIOS COM ESSE POVO BOM E AMIGO, NASCIDO E CRIADO NO SERTÃO, ONDE FUI ENGROSSANDO AS VEIAS DA POESIA. E DE TÃO ENFEITIÇADO PELAS COISAS DO SERTÃO, DEPOIS DE APOSENTADO (1991) FORAM SURGINDO MILHARES DE VERSOS E EU FUI TENTANDO FALAR DAS BELEZAS NATURAIS DO SERTÃO E DOS SEUS GUERREIROS QUERIDOS E INJUSTIÇADOS.


LIVROS PUBLICADOS:

COISAS DO SERTÃO E ÔTAS COISA
SERTÃO DE RIBA A BAXO
PASSADO NA PENEIRA
SERTÃO DE ESPINHOS E FLORES
SERTÃO DE RISOS E DORES
SERTÃO: O BERÇO DA POESIA
MEU SERTÃO SECO DE AJUDA
GARANHUNS, TERRA DAS FLORES, DE AMOR, DE PAZ E FRIO
DIZENDO COMO TE AMO
COQUITEL DE POESIAS
VAQUEJADAS E PRESEPADAS.

QUERO REGISTRAR AQUI A MINHA GRATIDÃO A QUEM PROCURA UMA FORMA DE ME AJUDAR.

UM ABRAÇO DE AMIZADE, DE PAZ E DE POESIA.


ALDEMAR.













quinta-feira, 29 de abril de 2010

DO PERDÃO OU DA PISTOLA.

DO PERDÃO OU DA PISTOLA.


EU TAMBÉM SOU DO SERTÃO
SEM MEDIDA E SEM BITOLA
DO XERÉM E DA FARINHA
DO PERDÃO OU DA PISTOLA.
COM PRUQUÊ E COM OXENTE
FAÇO VERSOS DE REPENTE
NO PAPEL OU NA VIOLA.

AJUDE.


segunda-feira, 26 de abril de 2010

sábado, 24 de abril de 2010

AJUDE.


SETE DIAS POR SEMANA.

SETE DIAS POR SEMANA.

DO LIVRO:
SERTÃO DE ESPINHOS E FLORES.


A CACHAÇA É COISA BOA
FEITA DA CANA CAIANA
QUE ENGANA A MUITA GENTE
MAS ELA A MIM NÃO ENGANA
EU ME CONTROLO E SÓ BEBO
OITO DIAS POR SEMANA.

TENHO DITO.

TENHO DITO.


TEM POLYVISMO NA MORTE
EXTRALÓYDE NO SENTIDO
MOÇA COM PRAZO VENCIDO
NA PENTAGÓRIA DA SORTE.
ENTRA CAFUNDA NO NORTE
SAI MENETÉRIA NO LESTE
O BAITICUM NO AGRESTE
O FIRUFI NO SERTÃO
VIRGULINO LAMPIÃO
SANTIFICOU O NORDESTE.

AJUDE.


quinta-feira, 22 de abril de 2010

DO JOSÉ E DA MARIA.

DO JOSÉ E DA MARIA.

DO LIVRO:
SERTÃO DE ESPINHOS E FLORES.



MEU PAI ERA NORDESTINO
COMO O RIO PAJEÚ
AS CAÇADAS DE TATU
E DO ORVALHO CRISTALINO.
SERTÃO QUE MARCA O DESTINO
DO JOSÉ E DA NARIA
PAU-DE-ARARA E CANTORIA
CARRO-DE-BOI, FARINHADA
DAS FESTAS DE VAQUEJADA
E DA MINHA POESIA.

AJUDE.


NA NOITE DA VIDA.

NA NOITE DA VIDA.
DO LIVRO:
SERTÃO DE ESPINHOS E FLORES.


EU ESTIVE NA AURORA
E NA MANHÃ COLORIDA
NO CLARÃO DO MEIO DIA
E NA TARDE ESMAECIDA.
SEM PERCEBER AS MUDANÇAS
ESTOU NA NOITE DA VIDA.

segunda-feira, 19 de abril de 2010

COISA DE LOUCO.



COISA DE LOUCO.

DO LIVRO:
MEU SERTÃO SECO DE AJUDA.



POR TI EU BEBO CACHAÇA
CANTANDO ATÉ FICAR ROUCO
TE DOU ALMA E CORAÇÃO
POR TEU AMOR FICO LOUCO
EU DOU A VIDA POR TI
E AINDA SAIO POR AÍ
ACHANDO QUE TE DEI POUCO.

AJUDE:


domingo, 18 de abril de 2010

DIA DAS MÃES.

DIA DAS MÃES.



SONHEI NO CÉU ASSISTINDO
COM A ALMA CONCENTRADA
UMA MISSA CELEBRADA
POR MAMÃE SEMPRE SORRINDO.
NAQUELE MOMENTO LINDO
DE SENTIMENTO PROFUNDO
MAMÃE PEDIU UM SEGUNDO
DE SILÊNCIO NO ALTAR
PRA TODO O MUMDO REZAR
POR TODAS AS MÃES DO MUNDO.

sábado, 17 de abril de 2010

AJUDE


XÉROX DE MARIA.

XÉROX DE MARIA.

GARANHUNS, 17. 04. 2010.


ACORDEI ANTES DA HORA
FUI FOTOGRAFAR A LUA
COM TODA A BELEZA SUA
NOS PREPAROS DA AURORA.
JURO POR NOSSA SENHORA
QUE AO RAIAR DO NOVO DIA
AO LADO DA LUA EU VIA
MAMÃE ORANDO NO CÉU
E ERA A CÓPIA FIEL
DA SANTA VIRGEM MARIA.

sexta-feira, 16 de abril de 2010

AJUDE VI.


É SÃO JOÃO.

É SÃO JOÃO.

DO LIVRO:
MEU SERTÃO SECO DE AJUDA.



IRMANADOS NO SERTÃO
OS CORAÇÕES FICAM CHEIOS
DE TERNURAS E ANSEIOS
NAS NOITES DE SÃO JOÃO.

LINDO BALÃO DE PAPEL
LINDA AVE MULTICOR
VAI PREENCHER DE AMOR
O AZULADO DO CÉU.

RODOPIANDO O SALÃO
O SEU OLHAR FUMAÇANDO
EM MEU PEITO FOI INFLANDO
COMO SE FOSSE UM BALÃO.

FINDA O MILHO DO PAIOL
ESCURECE A BRASA ARDENTE
E A MANHÃ NO NASCENTE
PREPARA OS RAIOS DO SOL.

SAIR DA FESTA SOZINHO
SERIA AMARGO CASTIGO
ELA SAINDO COMIGO
FOI DOCE NOSSO CAMINHO.

quinta-feira, 15 de abril de 2010

MIMADA LUA.

MIMADA LUA.

DO LIVRO:
MEU SERTÃO SECO DE AJUDA.

DESPONTA A ALVORADA
NO SEIO DAS MATAS
COBRINDO CASCATAS
COM LUZ PRATEADA.

O CANTO FAGUEIRO
DE UM PASSARINHO
PERCORRE O CAMINHO
DO SEU COMPANHEIRO.

A TARDE É VERÃO
PERDENDO SEU LUME
SENTINDO O PERFUME
DA ROSA EM BOTÃO.

O CRUZEIRO DO SUL
DE LUZ BEM ACESA
EXIBE A BELEZA
DO CÉU TODO AZUL.

NAS NUVENS DISCRETAS
A LUA BRANQUINHA
AJUDA SOZINHA
MILHÕES DE POETAS.

AJUDE V.

quarta-feira, 14 de abril de 2010

NA TABA.

NA TABA.

DO LIVRO:
MEU SERTÃO SECO DE AJUDA.

SENTADO NO CHÃO
MIL VERSOS COMPUS
Á TODOS OS NUS
TOQUEI VIOLÃO.

NAS NOITES DE FRIO
EU COBRIA DE PENAS
AS ÍNDIAS MORENAS
NA BEIRA DO RIO.

CRUZANDO FOGUEIRAS
O VENTO MALTRATA
AS FILHAS DA MATA
NAS TREVAS RASTEIRAS.

ATIREI UMA FLOR
NA ÍNDIA PELADA
SENTI NA FLEXADA
DELÍRIOS DE AMOR.

DE TANGA NA MÃO
A ÍNDIA PELADA
APONTA ASSANHADA
A ESTEIRA NO CHÃO.

terça-feira, 13 de abril de 2010

AJUDE IV.

COISAS DA MATA.

COISAS DA MATA.

DO LIVRO:
MEU SERTÃO SECO DE AJUDA.


VOANDO AOS PARES
VÊM AS CODORNIZES
SEUS CANTOS FELIZES
INVADEM OS ARES.

INAMBU, ROUXINOL,
XEXÉU E CANÁRIO
DÃO SOM AO CENÁRIO
NA QUEDA DO SOL.

DA BELA MANHÃ
O FRESCOR ASPIRANDO
ESCUTO CANTANDO
A TRISTE ACAUÃ.

CANTO TRISTE TAMBÉM
MEU PRANTO DERRAMO
EM SOLUÇOS EU CHAMO
E QUEM AMO NÃO VEM.

segunda-feira, 12 de abril de 2010

AJUDE III


NOITE VIOLENTADA.

NOITE VIOLENTADA.

DO LIVRO:
MEU SERTÃO SECO DE AJUDA.

DESPERTANDO OS ARES
O VENTO QUE PASSA
TREMULA A VIDRAÇA
DE TODOS OS LARES.

EM PÓ NOS ESPAÇOS
A NÉVOA QUE VOA
AO VER A LAGOA
MERGULHA EM SEUS BRAÇOS.

REPOUSAM OS MARES
DE ONDAS CANSADAS
AS BRISAS GELADAS
ENCHARCAM OS LARES.

GEME O VENTO NA SERRA
EMBREJA A CAMPINA
EXPULSA A NEBLINA
DA FACE DA TERRA.

TALVEZ O AÇOITE
DO VENTO PESADO
HOUVESSE AFETADO
A HONRA DA NOITE.

DEVAGAR, DEVAGARINHO.

DEVAGAR, DEVAGARINHO.

DO LIVRO:
DIZENDO COMO TE AMO.


BEM NA PONTINHA DO PÉ
ELA ENTROU DEVAGARINHO
SEUS PASSOS TINHAM COMPASSO
SEU OLHAR TINHA CARINHO
O SEU ANDAR ERA LINDO
O PERFUME SE EXPANDINDO
TOMOU CONTA DO MEU NINHO.

DA CAMA SUBÍ ÁS NUVENS
VI ESTRELAS AO SEU LADO
DEIXOU-ME DEVAGARINHO
O CORAÇÃO DESPADAÇADO
DEIXOU UM SORRISO LINDO
DEIXOU DOIS OLHOS SORRINDO
E UM LENÇOL LAMBUZADO.

FIZEMOS DEVAGARINHO
TANTO AMOR COM TANTO GOSTO
QUE SENTI BEM RAPIDINHO
MEU CORPO TODO INDISPOSTO
O MEU BOLSO DESFALCADO
O MEU PESCOSSO MANCHADO
MAIS UMA RUGA NO ROSTO.

ELA ENTROU DEVAGARINHO
FOI ENTRANDO, FOI ENTRANDO
TOMOU ALMA E CORAÇÃO
OUTRAS PARTES FOI TOMANDO
E AGORA ESTOU SENTINDO
A AUSENCIA DIMINUINDO
E O AMOR AUMENTANDO.

domingo, 11 de abril de 2010

AJUDE II


VEJA A BELEZA DO AMOR.

VEJA A BELEZA DO AMOR.

CARUARU, 11. 04. 2010.


VEJO O MAR O QUANTO É LINDO
O QUANTO AS FLORES SÃO BELAS
E QUANDO VEJO AS ESTRELAS
COMPARO MAMÃE COM ELAS
PORQUE TODO AMOR DO MUNDO
DAQUELE PURO E PROFUNDO

SÓ BRILHA NOS OLHOS DELAS.

sábado, 10 de abril de 2010

ENTRE AS FLORES.

ENTRE AS FLORES.

DO LIVRO:
DIZENDO COMO TE AMO.



SUA PELE DE CETIM
PARECE UMA BORBOLETA
QUE POUSA NA VIOLETA
NA ORQUÍDEA E NO JASMIM.
VOCÊ É O MEU JARDIM
CHEIO DE FLORES CHEIROSAS
AS TUAS FACES DENGOSAS
SÃO IGUAIS A AÇUCENA
TU TENS NA PELE MORENA
TODA A BELEZA DAS ROSAS.

CASTELO DE SAUDADES.

CASTELO DE SAUDADES.

CARUARU, 10. 04. 2010


NAQUELES DIAS TRISTONHOS
QUANDO A SAUDADE APERREIA
FAÇO CASTELOS DE AREIA
NA CURTIÇÃO DE MEUS SONHOS.
VOU CONSUMINDO NEURÔNIOS
PRA CONSTRUIR FANTASIAS
E EU SINTO NESSES DIAS
A SAUDADE ABRINDO A RIMA
É ELA A MATÉRIA PRIMA
QUE USO NAS POESIAS.

AJUDE I


ESPINHOS E FLORES.

ESPINHOS E FLORES.

CARUARU-PE, 10. 04. 2010.


O AMOR É LINDO DE MAIS
E QUANDO É CHEIO DE PAZ
COM JESUS ENTRE OS CASAIS
NUNCA VEM SEPARAÇÃO.
MAS UM AMOR CONTUNDENTE
QUE O CIÚME IMPERTINENTE
SEPARA AS ALMAS DA GENTE
QUEM INVENTOU FOI O CÃO.

quarta-feira, 7 de abril de 2010

A DOR QUE MAIS DÓI.

A DOR QUE MAIS DÓI.

GARANHUNS, 07. 04. 2010.


ESSE NOSSO AMOR MISTURA
FELICIDADE E TERNURA
DESSABOR E AMARGURA
ENCANTO E FASCINAÇÃO.
VEM UMA FLOR QUE CONSTRÓI
UM ESPINHO QUE DESTRÓI
E VEM A DOR QUE MAIS DÓI
A DOR DA SEPARAÇÃO.

A DOR DA SEPARAÇÃO.

A DOR DA SEPARAÇÃO.


GARANHUNS, 07. 04. 2010



HOJE EU ACORDEI CEDINHO
FIQUEI ANDANDO NA RUA
TODA A BELEZA DA LUA
ACABOU-SE EM MEU CAMINHO.
É QUE EU VI UM CANARINHO
MORTO ESTENDIDO NO CHÃO
E A CANÁRIA EM AFLIÇÃO
SOFRENDO DO QUE SOFRI
PORQUE TAMBÉM JÁ SENTI
A DOR DA SEPARAÇÃO.

sábado, 3 de abril de 2010

RAIO DE LUZ.

RAIO DE LUZ.

SEMANA SANTA.

(POSTADO EM JUAZEIRO-CE)

SILENCIARAM-SE OS SINOS
NO ALTO DO CAMPANÁRIO
ESMAECEU-SE O CENÁRIO
CANSARAM-SE OS PEREGRINOS.
NA PRACINHA OS MENINOS
NÃO BRINCARAM NESSE DIA
ATÉ PRA MINHA POESIA
NÃO HOUVE UM RAIO DE LUZ
PORQUE FALTAVA JESUS
FILHO DA VIRGEM MARIA.

sexta-feira, 2 de abril de 2010

COM O OLHAR DE JUSUS.

COM O OLHAR DE JUSUS.

SEMANA SANTA, 2010.


(COMPOSTO E POSTADO EM JUAZEIRO-CE)

SE VIVESSEM OS HUMANOS
SEM O DOCE DOS CARINHOS
SEM ACONCHEGO NOS NINHOS
SEM PRAIAS, SEM OCEANOS.
SE A GLÓRIA DOS PROFANOS
DOBRAR OS BRAÇOS DA CRUZ
SE DO SOL-NASCENTE A LUZ
NÃO INSPIRAR POESIA
TUDO SE CONTORNARIA
COM O OLHAR DE JESUS.

quinta-feira, 1 de abril de 2010

NEM RISO NEM FANTASIA.

NEM RISO NEM FANTASIA.


SEMANA SANTA, 2010.

(POSTADO EM JUAZEIRO-CE)

NÃO HÁ PAZ ENTRE OS HUMANOS
NO MAR NÃO HÁ CALMARIA
NÃO HÁ RISO OU FANTASIA
NEM AMOR ENTRE OS TIRANOS.
NÃO HÁ PODER NOS SOBERANOS
ENCANTOS NA POESIA
DAS NUVENS A SOMBRA FRIA
NÃO CONFORTA UM PEREGRINO
SEM O OLHAR DO DIVINO
FILHO DA VIRGEM MARIA.